25/09
08:05

Empresários sergipanos participam da Rio Oil & Gas

Feira reúne representantes de 31 países para discutir os rumos da cadeia de petróleo e gás.

A maior feira da cadeia de petróleo e gás da America Latina, a Rio Oil & Gas, foi aberta nessa segunda-feira em meio a um cenário de grande expectativa por parte dos empresários e entidades ligadas ao setor. O segmento, que nos últimos anos foi um dos que mais sofreram com a crise econômica, aposta na retomada de investimentos diante de um cenário de recuperação dos preços do barril de petróleo e de novos leilões previstos para 2018 e 2019.

O evento reúne representantes de 31 países com a proposta de discutir as perspectivas e caminhos para o futuro da indústria no Brasil e no mundo. Até quinta-feira, 27, são esperadas cerca de 40 mil pessoas no Riocentro, que terão a oportunidade de conhecer os produtos e serviços disponibilizados por 540 expositores, além de participar de conferências, palestras, apresentações de trabalhos e diversos debates sobre tecnologias digitais, sustentabilidade, segurança, abastecimento e gestão da indústria.

“Depois de um período de grande turbulência, é possível dizer que vivemos agora um momento de retomada, com boas perspectivas para toda a cadeia de petróleo e gás. Temos o compromisso de realização de grandes investimentos por parte das empresas vencedoras dos últimos leilões, a Petrobras vive um novo momento e a confiança dos empresários está aumentando”, destaca José Firmo, presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), instituição organizadora da feira.

O Sebrae também está presente na Rio Oil & Gas oferecendo atendimento especializado e apoiando a participação de 24 empresas e entidades de cinco estados por meio do estande Ilha Sebrae. De Sergipe marcam presença a Rede PetroGas, além da Wellcon e Engepet.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/09
10:33

Eleições 2018 - TSE nega habeas corpus para Sukita

Sukita vai continuar preso e deve assim ser mantidop para a execução da pena já definida. O ministro Edson Fachini, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o habeas corpus no final da tarde da úiltima sexta-feira e o candidato a deputado federal Manoel Messias já não tem a quem apelar . Ele vai cumprir a sentença condenatória de 13 anos e 9 meses de prisão. Sukita é ac usado de prática de  corrupção eleitoral, proferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Sergipe.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/09
17:53

Coluna Primeira Mão

Vida de candidato

 

Vida de candidato competitivo não é moleza, não. Tem que dormir tarde e acordar cedo. É muita correria, tensão e estresse. Precisa de um comitê próprio para dar conta de tantas tarefas. Tem que bater perna e gastar a sola do sapato. Reuniões e mais reuniões. Participar de carreatas, bater em portas de eleitores conhecidos e desconhecidos, distribuir apertos de mão por toda a parte, sorrir e mostrar confiança na vitória, viajar por cidades onde tem chances de conquistar aliados e votos, gravar programas de rádio e de TV, tomar pinga em bares e bodegas populares, aqui e lá pagar uma rodada de cerveja, fazer discursos previstos e fora de sua agenda de atividades, apagar fogo quando conflitos surgem em sua equipe, não perder de vista seus cabos eleitorais que podem estar sendo cooptados por seus concorrentes, dar entrevistas no rádio e, dependendo do caso, na TV também, providenciar pesquisa de intenção de votos para saber se tem mesmo chances de ganhar, ter cédulas de dinheiro no bolso para distribuir em feiras e outros espaços, parar seguidamente em postos de gasolina para abastecer o seu e os carros de membros de sua equipe, contratar militantes para segurar bandeirolas nos semáforos, comer bolacha e pastéis com caldo de cana em lugares onde normalmente jamais frequentaria, fazer e receber centenas de telefonemas e por aí vai. Mobilizar gente para votar nele ou nela dá um trabalhão.

 

Dinheiro extra

 

Com ou sem financiamento público de campanhas eleitorais, candidatos sempre precisam de mais dinheiro. Fala-se muito nos últimos dias de um certo caso de político que retirou um saco cheio de dinheiro da boca do caixa do banco (e que foi, por isso, filmado). O dinheiro de candidatos fica distribuído em bancos com capilaridade em muitas cidades para evitar chamar a atenção. Esse dinheiro é, geralmente, retirado por assessores de sua confiança.

 

Fique atento

 

Já dá para prender  gente comprando votos em Sergipe. É só observar as movimentações em comitês e em casas, apartamentos e propriedades rurais de candidatos, parentes e amigos, além de esquemas de cabos eleitorais. Se preferir, vale ficar de  olhos ligados nas rodovias federais e estaduais de Sergipe. Tem sempre uma recheada  mala preta circulando por aí.

 

Eleitor quer mais

 

O eleitor que costuma vender seu voto em anos de disputa não está querendo mais receber uma “oncinha” (R$ 50), como em pleitos passados. A onda agora é uma garopa (R$ 100).

 

Uma questão de porradas

 

Avalia-se no bloco governista que, se Jackson Barreto continuar batendo no senador Valadares e ampliar as porradas para André Moura, pode se tornar o número um ou dois na disputa pelas cadeiras do Senado.

 

Cenário eleitoral

 

Esse parece ser o cenário da corrida eleitoral até o dia da votação: Amorim estagnado, Valadares Filho em queda e Belivaldo crescendo até consolidar-se na dianteira, puxado por Lula e Haddad.

 

Sair das cordas

  

Para evitar continuar em queda, os Valadares precisam sair das cordas, segundo avaliadores. Eles atacaram muito na pré-campanha e agora estão na defensiva.

 

Heleno esperançoso

 

Heleno Silva (PRB) é o terceiro e às vezes quarto colocado em algumas pesquisas, mas alimenta a esperança de ser senador da República. Avalia que as urnas saem do sertão lotadas de votos para ele. A esperança é a última que morre.

 

Sempre eles

 

As pesquisas dos Institutos Dataplan e Ibope, divulgadas na semana passada,  mostraram basicamente o mesmo cenário para o Governo de Sergipe. Valadares Filho e Belivaldo Chagas tecnicamente empatados. Na Dataplan, Belivaldo tinha 18,2% e Valadares Filho 17%%. Já na pesquisa do Ibope, Valadares Filho apareceu com 21% e Belivaldo Chagas com 20%. A ordem dos fatores não altera o produto, pois a margem de erro foi de 2,2% (Dataplan) a 3% (Ibope).

 

Opção pelo crime

 

Uma das piores coisas que poderiam acontecer nas eleições de 2018 seria as facções do crime organizado nacional  eleger candidatos seus. Você pode imaginar deputado federal ou senador tendo sua campanha eleitoral financiada por traficantes de drogas e traficantes de armas? Boataria ou verdade, fala-se  que existem candidatos em Sergipe escolhidos por facção criminosa de São Paulo. 

 

Ainda Sukita

 

Embora preso, Sukita continua candidato a deputado federal e com direito a uso de mídia eleitoral. Somente ficará fora do páreo e sem mídia se o TSE mantiver a cassação do registro.

  

Turismo no sertão

 

Em 2018, faz 108 anos da morte de Lampião, ocorrida na grota de Angico, em Sergipe. Robin Hood nordestino? Ele e sua companheira, Maria bonita, seriam um casal de bandidos, os Bonnie e Clyde brasileiros?As autoridades sergipanas que querem promover o turismo sergipano, precisam transformar aquela grota em espaço de romaria. Naquela área, poderíamos ter os cânions de Xingó, o museu homem sergipano pré-cabralino também em Canindé e um memorial de verdade em Poço Redondo.

 

 

 

Exageros extremados

 

 

 

Há exagero na mídia brasileira quando diz que os dois extremos da política do país vão se enfrentar no segundo turno da disputa presidencial. O capitão Jair Bolsonaro (PSL) é de extrema direita, é verdade, mas Fernando Haddad (PT) é um político moderado, assim com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

 

 

Meirelles quer ser ministro

 

 

 

A campanha eleitoral dele dá indicativos de que não disputa o cargo de presidente. Henrique Meirelles lembra o que fez quando ministro de Lula  e o que poderá fazer.  Afastou-se da pasta, mas já está com saudade da Fazenda.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/09
21:31

Decisão judicial - TSE mantêm prefeita de Riachão fora do cargo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou a ação cautelar e, com isso, manteve a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SE) de afastar do cargo a prefeita de Riachão do Dantas, Gerana Costa.

Ela e o vice Luciano Góis foram afastados dos cargos há duas semanas sob a acusação de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio. A decisão do TSE foi manifestada pelo ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto.

Provisoriamente, o presidente da Câmara Municipal, vereador Pedro da Lagoa, responderá pela Prefeitura de Riachão. Novo pleito eleitoral será convocado e Gerana Costa e seu vice Luciano Góis não terão direito a participar como candidatos, pois estão inelegíveis.

Gerana gravou mensagem e encaminhou aos seus correligionários e amigos comunicando a decisão judicial e se despedindo.

O relator do caso, no TRE-SE, desembargador Diógenes Barreto, disse toda a documentação do caso será encaminhada ao TSE no decorrer da próxima semana. O TSE se posicionou negando o retorno de Gerana e Luciano ao cargo por que os advogados dela se anteciparam no ingresso de recurso a Brasília.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/09
14:17

“A gente precisa de respeito em qualquer lugar, no trabalho, na rua, no ônibus”, afirma Emília Corrêa

Diante do registro de mais um caso de assédio em Aracaju, desta vez dentro de um ônibus do transporte coletivo, a vereadora e defensora pública Emília Corrêa (Patriota) destacou a necessidade de se tratar com mais atenção casos como esse e procurar ações mais eficazes para combater a violência contra mulher, cada vez mais crescente em Sergipe. 

“Infelizmente é mais uma notícia triste, mas que infelizmente tem acontecido com muita frequência. São homens doentes, porque não tem como isso ser normal, que se sentem no direito de violar o espaço das mulheres e muitas chegam até nós relatando o medo que sentem de andar de ônibus. A gente precisa de respeito em qualquer lugar, no trabalho, na rua, no ônibus e os homens precisam entender que isso não pode continuar acontecendo”, disse.

Foto: Gilton Rosas


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
20/09
21:02

Ibope revela empate técnico entre Valadares e Belivaldo

Pesquisa realizada pelo Ibope em Sergipe tem como resultado um empate técnico entre os  candidatos a governador Valadares Filho (PSB), que obteve 21%,  e Belivaldo Chagas (PSD), que está em fase de crescimento e obteve a preferência de 20%.

Na primeira pesquisa eleitoral realizada este ano pelo Ibope, para a TV Sergipe, Valadares Filho registrou 23% e Belivaldo 12%.

A pesquisa divulgada na noite desta quinta-feira, 20,  ouviu 812 eleitores entre os dias 17 e 19 e a margem de erro é de apenas 3% para mais ou para menos.

Veja os números divulgados hoje
 

Valadares Filho  --------------------21%

Belivaldo Chagas-------------------20%

Eduardo Amorim-------------------17%

Dr. Emerson------------------------- 3%

Mendonça Prado------------------- 2%

João da Tarantela-------------------2%

Márcio Souza------------------------1%

Milton Andrade---------------------1%

Gilvani Santos-----------------------1%

Branco/Nulo------------------------23%

Não sabem---------------------------9%



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/09
20:37

Agricultores de oito municípios sergipanos já podem receber recursos do Garantia-Safra

“Outros 14 municípios cadastrados precisam entrar com suas contrapartidas para que mais 9.774 agricultores sejam beneficiados”


O assessor de Planejamento da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, André Bomfim, informou esta semana que o Governo de Sergipe já quitou sua contrapartida no aporte financeiro do Programa Garantia-Safra. Isso significa que os agricultores prejudicados pelos efeitos da seca em oito municípios sergipanos já podem acessar os recursos do Programa.

Poderão acessar a primeira parcela os agricultores dos seguintes municípios: Canindé, Frei Paulo, Lagarto, Macambira, Nossa Senhora de Lourdes, Pedra Mole, Porto da Folha e Tobias Barreto. Estes são os que já comprovaram perda da safra e pagaram suas contrapartidas no programa. Estão disponibilizados para os 3.932 agricultores cadastrados nestes municípios o valor total de R$ 3.342.200,00. Cada agricultor recebe um auxílio financeiro de R$ 850,00, divididos em cinco parcelas.

“Essa é uma ajuda significativa para um momento de crise financeira e de saca em que vivem os nossos municípios do semiárido sergipano”, diz a secretária da Agricultura, Rose Rodrigues. Ao todo, são 13.706 agricultores familiares cadastrados, o que corresponde a uma expectativa de se aplicar R$ 
11.650.100,00 na economia dos municípios atingidos pela seca.

A secretária ressaltou o esforço do governo para garantir os recursos. “É importante destacar que o Governo do Estado priorizou a contrapartida neste programa no valor de R$ 1.398.000,00 para garantir que os agricultores não deixassem de receber essa ajuda financeira”, assegurou Rose.

O coordenador do Comitê Estadual do Garantia-Safra, Sérgio Santana, alerta que outros 14 municípios cadastrados precisam entrar com suas contrapartidas para que mais 9.774 agricultores sejam beneficiados. Segundo o representante do Comitê, cada município contribui com R$ 51,00 por agricultor. Disse ainda que Poço Redondo é o que tem maior número de agricultores cadastrados (2.409), seguido de Porto da Folha (1.951) e Gararú (1.848).

Os municípios que aderiram ao programa mas ainda não pagaram seus aportes financeiros são: Aquidabã, Feira Nova, Gararú, Graccho Cardoso, Itabi, Monte alegre, Nossa Senhora aparecida, Nossa Senhora d Glória, Nossa Senhora das Dores, Poço Redondo, Poço Verde, Ribeirópolis, São Miguel do Aleixo e Simão Dias. Segundo o comitê do programa, os agricultores destes municípios não receberão o auxílio financeiro, caso os municípios não entrem com a participação financeira.

Os recursos do Garantia-Safra são destinados àqueles municípios que aderirem ao programa e comprovarem perda de, pelo menos, 50% do conjunto da produção de feijão, milho, arroz, mandioca, algodão, ou de outras culturas a serem definidas pelo órgão gestor do Fundo Garantia-Safra, em razão de estiagem ou excesso hídrico. Eles receberão o benefício diretamente do governo federal, em cinco parcelas mensais. O percentual de aporte dos parceiros está organizado da seguinte forma: o agricultor entra com 2%, Município 6%, Estado 12% e União com complemento (no mínimo 40% inicial para garantir o processo).  

(Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
19/09
21:05

Ex-gestores de Riachão do Dantas devem devolver quase R$ 1 milhão, diz TCU

Tomada de contas especial julgada pelo Tribunal de Contas da União, sob a relatoria do ministro-substituto Augusto Sherman, determinou que o ex-prefeito e a ex-secretária de saúde de Riachão do Dantas (SE) devolvam R$ 1 milhão

Ex-prefeito  José Lopes de Almeida e ex-secretária de saúde, Jacqueline Silva do Bomfim, de Riachão do Dantas (SE), causaram dano ao erário. Em valores atuais, o prejuízo pode chegar a R$ 1 milhão. Essa foi a conclusão de processo de tomada de contas especial instaurado pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) e julgado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por irregularidades verificadas em auditoria realizada pelo Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus). O relator do processo é o ministro-substituto do TCU Augusto Sherman.

A fiscalização havia identificado ausência de documentação comprobatória das despesas com recursos da atenção básica e vigilância em saúde e pagamento de despesas estranhas à ação para a qual as verbas foram repassadas. Havia ainda transferência para outra conta da saúde sem comprovação da despesa realizada, existência de processos de pagamento incompletos e não apresentação de processos de despesas.

A atuação dos responsáveis foi analisada individualmente. O ex-prefeito da cidade foi citado, mas não apresentou suas alegações de defesa e, portanto, tornou-se revel no processo.

A ex-secretária da saúde, por sua vez, alegou que não houve dolo ou má-fé. No entanto, a jurisprudência do TCU orienta que a condenação em débito independe da ocorrência de conduta dolosa, bastando para tanto a constatação de conduta culposa (stricto sensu). No caso do município de Riachão do Dantas (SE), a ausência de comprovação da regular aplicação dos recursos federais pela ex-secretária municipal foi elemento suficiente para sua condenação.

O Tribunal decidiu, portanto, que os dois ex-gestores, solidariamente, deverão pagar o débito – o dano causado ao erário – correspondente a R$ 350 mil no ano de 2004. As contas do município foram julgadas regulares com ressalva e tanto o ex-prefeito quanto a ex-secretária de saúde deverão pagar multas individuais de R$ 20 mil. Cabe recurso da decisão.

Leia a íntegra da decisão: Acórdão 10.857/2018 – TCU – 1ª Câmara
Processo: TC 007.155/2013-1

Com informações de 
https://portal.tcu.gov.br/imprensa/noticias/prejuizo-milionario-a-saude-de-municipio-de-sergipe.htm


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos