19/03
18:25

Secretaria de Saúde pactua ações com municípios para Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza

Em Sergipe são esperadas 562.414 pessoas a serem imunizadas e a meta mínima é de 90%

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Gerência Estadual de Imunização, reuniu na manhã desta terça-feira (19), coordenadores de Imunização e representantes dos 75 municípios sergipanos para apresentação do plano de ação para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, a primeira de 2019. O encontro aconteceu no auditório da Fundação Estadual de Saúde (Funesa).

A campanha acontecerá no período de 15 de abril a 31 de maio de 2019, tendo o dia 4 como o dia D de mobilização nacional. Em Sergipe são esperadas 562.414 pessoas a serem imunizadas e a meta mínima é de 90% o que corresponde a 506.173. Abaixo dessa meta, basta uma única pessoa não imunizada para o risco de contágio.

O público prioritário é composto por crianças de 6 meses a menores de 6 anos, indivíduos com 60 anos ou mais, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, adolescentes entre 12 e 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, além de pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais.

Para mais detalhes, clique aqui.

Fonte: ASN
Foto: Divulgação


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/03
18:20

Navio regaseificador chega à Usina Termoelétrica de Sergipe

O navio possui capacidade de estocagem de 163 mil metros cúbicos de GNL e de regaseificar até 21 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia

Responsável por regaseificar o Gás Natural Liquefeito (GNL) que será utilizado pela Usina Termoelétrica Porto de Sergipe I, na Barra dos Coqueiros (SE), o navio regaseificador FSRU Golar Nanook chegou ao estado no último domingo (17). O projeto é realizado pelas Centrais Elétricas de Sergipe (Celse) e representa um passo fundamental para a continuidade da implantação da termoelétrica. 
“A chegada da FSRU Golar Nanook é um marco importante para o projeto da Celse e para a história de Sergipe. Para a companhia, é a continuidade da implantação da termoelétrica, seguindo o cronograma estabelecido desde 2015, quando se sagrou vencedora do leilão de energia. Para Sergipe, representa a disponibilidade de um combustível limpo e competitivo para diversas aplicações”, destacou o presidente da Celse, Pedro Litsek.

O navio possui capacidade de estocagem de 163 mil metros cúbicos de GNL e de regaseificar até 21 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. Ainda de acordo com a Celse, a embarcação já está em processo de liberação alfandegária e, posteriormente, acorada no sistema submarino instalado, onde permanecerá pelos próximos 25 anos, ancorado a 6 quilômetros da costa sergipana. A instalação do sistema de ancoragem foi concluída no mês de fevereiro. No processo, três estacas de 45 metros foram cravadas no leito marinho.

Fabricado pela Samsung, o navio realizou sua primeira parada em Singapura, onde foi abastecido de combustível e outros suprimentos. Em 26 de fevereiro, o Golar Nanook chegou a Camarões, no continente africano, onde foi recepcionado pela equipe do Golar Hilli, que opera como FLNG (unidade que liquefaz gás produzido naquele país). Operações de resfriamento nos tanques foram realizadas e o navio foi abastecido com uma carga de GNL. O Nanook seguiu viagem com destino à Sergipe, onde será conectado ao sistema de ancoragem Yoke, o qual foi instalado com sucesso no início deste mês, e está localizado a 6 km da costa sergipana. Esse sistema é interligado ao gasoduto que irá alimentar as turbinas da UTE Porto de Sergipe I, gerando assim, energia.
 

Fonte: ASN/Com informações da Celse
Foto: Reprodução 


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/03
18:18

XII Encontro de Recursos Hídricos ocorre em Sergipe

Evento realizado na Universidade Federal de Sergipe, cujo propósito é discutir novas soluções de como preservar o maior recurso natural do planeta, prossegue até o dia 22 

Teve início nesta segunda-feira (18), no auditório da Didática VII da Universidade Federal de Sergipe, o XII Encontro de Recursos Hídricos (XII Enrehse), que prossegue até a sexta-feira, 22. Realizado pelo governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento e Sustentabilidade (Sedurbs) e da Superintendência de Recursos Hídricos (SRH), com o apoio de instituições federais e órgãos estaduais, o evento conta com uma vasta programação de atividades e tem como principal objetivo reunir estudantes, pesquisadores e profissionais de diversas áreas para discutir e sugerir novas alternativas de preservação do principal recurso natural essencial à vida. O Enrehse reúne palestrantes de diversas instituições estaduais e federais e, no primeiro dia, foram realizados quatro minicursos com temáticas específicas.
 
Entre as atividades realizadas na segunda-feira, foi discutida a proposição de um conjunto de indicadores de governança aplicáveis ao monitoramento do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, com vistas ao seu contínuo aperfeiçoamento. E, ainda, um minicurso voltado a Modelagem Hidráulica usando o método HEC-RAS, que vem a ser um método hidrológico-hidráulico efetuado com base em softwares, em que após a análise, pretende-se estabelecer um quadro com as vantagens e limitações na aplicação de cada método, bem como fazer comparativos com outros requisitos e equipamentos de dados aplicados. Os participantes também foram instruídos sobre a funcionalidade do Programa Produtor de Água, desenvolvido pela Agência Nacional de Águas – ANA, com ênfase na temática “Florestal: Experiência na Caatinga, o Projeto Adote um Manancial e Mapeamento”, que atua na elaboração de diagnóstico físico e de projetos padrão para recuperação da vegetação nativa das nascentes. Segundo o superintendente de Recursos Hídricos, Ailton Francisco da Rocha, o resultado do primeiro dia do encontro atendeu as expectativas da organização do evento. 
 
Durante toda a terça-feira (19), sob a coordenação do professor da UFS, André Quintão, foi realizado um dia de campo na Bacia Hidrográfica Escola no Campus Rural da Universidade Federal de Sergipe, em que os participantes conheceram com mais detalhes o Programa Água Doce, desenvolvido pelo governo de Sergipe. Já nesta quarta-feira (20), a programação do Enrehse contará com palestras e mesas debatedoras, apresentações de trabalhos e a participação do secretário de Desenvolvimento Urbano, Ubirajara Barreto, do superintendente Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Olivier Chagas e do superintendente de Recursos Hídricos, Ailton Francisco da Rocha.

Fonte: ASN


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/03
18:12

FHS lança nova convocação para PSS da Saúde

A data limite para apresentação da documentação é 26 de março, até as 16h

A partir desta quarta-feira (20), os convocados em 11° lista do Processo Seletivo Simplificado (PSS) da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), devem iniciar a entrega da documentação e títulos comprobatórios que foram registrados no ato da inscrição, no Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha, na Av. Augusto Franco. Os interessados podem encontrar na página www.saude.se.gov.br datas e horários para a apresentação.

O candidato que não conseguir, por algum motivo, se apresentar no horário determinado pelo calendário, poderá se apresentar no mesmo dia ou dias posteriores munidos de toda documentação. Ele terá que  obedecer a disponibilidade de vagas no momento de sua apresentação. A data limite para apresentação da documentação é 26 de março, até as 16h.

Os aspirantes devem apresentar seus documentos em via original, não serão aceitas fotocópias ou arquivos eletrônicos. Além disso, a não conformidade ou não apresentação dos documentos comprobatórios implicará na desclassificação automática do candidato, conforme previsto no edital. Por outro lado, o não comparecimento implicará na condição de desistência do candidato à vaga pleiteada, salvo os casos de justificativa legal, apresentada dentro do prazo.

Fonte: ASN
Foto: Divulgação


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/03
17:38

Taco de Golfe abre a terceira edição do Quinta Instrumental

Evento também contará com o show do instrumentista francês Samy Thiébault

O ‘Quinta Instrumental’ estará de volta no dia 21 de março e a abertura da terceira temporada será com o grupo sergipano de rock/jazz Taco de Golfe. O projeto é realizado pela Prefeitura de Aracaju, através da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), e acontecerá na praça General Valadão, em frente ao Centro Cultural de Aracaju, considerado o marco zero da capital. 
Além da apresentação do Taco de Golfe, a abertura do Quinta Instrumental também contará com o show do instrumentista francês Samy Thiébault, um dos melhores expoentes do jazz moderno em toda a França. O saxofonista também ministrará um workshop para os artistas sergipanos amantes da música instrumental, na quarta-feira, dia 20. 
 
Taco de Golfe é um trio criado, em 2017, por três jovens amantes da música instrumental: Alexandre Damasceno, Gabriel Galvão e Filipe Williams, juntos mesclam suas músicas entre o rock e o jazz. A musicalidade do grupo se dá na comunicação entre os instrumentos, utilizando diversos timbres, efeitos e ritmos, criando assim uma atmosfera diferenciada. O trio teve seu primeiro EP em 2017, intitulado de “Cato”, com uma ótima aceitação do público. Já participou de vários shows importantes como a abertura do lançamento do CD Brutown do Baggios e foram citados em vários blogs importantes, como o ‘Tenho Mais discos que Amigos’. 

Pela terceira vez se apresentando no Quinta Instrumental, Taco de Golfe atrai um bom público com repertórios envolventes. “Uma alegria imensa poder participar novamente dessa celebração da música instrumental, principalmente, por saber que o projeto vem ganhando cada vez mais estrutura, por parte da Funcaju, e prestígio por parte do público, fundamental para a continuidade do Quinta Instrumental” comemorou Gabriel Galvão, integrante da banda. 

Fonte: AAN
Foto: Funcaju

 
 


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/03
17:32

Diante da maior alta da maré deste ano, Prefeitura de Aracaju articula ações para reduzir transtornos

Há indicativo de que o pico dessa maré chegue a 2,40m

A Prefeitura de Aracaju adota providências para minimizar os transtornos que podem ser provocados pela maior alta da maré do ano de 2019. O fenômeno, divulgado através de alerta emitido pela Marinha do Brasil, através da Capitania dos Portos de Sergipe, ocorrerá na quinta-feira, 21, às 16h45. Há indicativo de que o pico dessa maré chegue a 2,40m, exigindo atenção para áreas com histórico de alagamento, independente da chuva, assim como para as fortes correntezas dos rios.

O secretário municipal da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, destaca que todas as providências estão sendo adotadas para auxiliar a população. O gestor chama atenção dos banhistas para evitar, em especial, a saída do rio Sergipe. "É importante que banhistas estejam em alerta, pois a correnteza na saída do rio Sergipe, onde costumam ocorrer acidentes de afogamento, estará muito forte. Também as pessoas que moram em áreas onde há histórico de alagamento, mesmo sem chuvas, por causa do relevo do local, devem se precaver", acrescentou. Segundo o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, entre os pontos que demandam a atenção está o bairro Jabotiana, tanto nas margens do rio Poxim, quanto o conjunto JK, Largo da Aparecida e bairro Santa Lúcia, em virtude do transbordamento do rio. Já entre os canais com histórico de alagamento estão os da Aírton Teles, Anísio Azevedo e Jardim Bahia. O coordenador explica, ainda, o fluxo dessa maré. "O pico da maré ocorrerá às 16h45, havendo, em seguida, 30 minutos de maré parada, com tendência de que, após esse tempo, a maré entre no seu processo de vazão", esclareceu.

A SMTT estará envolvida nessa operação, através de equipes em plantão, nos locais estratégicos, a partir das 14h30, para que, se houver necessidade, seja feito o desvio de trânsito, no local. Além da SMTT, como medida preventiva, as equipes da Diretoria de Operações da Emsurb estarão, nesta quarta, 20, e quinta-feira, 21, realizando uma intervenção com o auxílio de uma escavadeira hidráulica, na região da Praia Formosa, no bairro 13 de Julho, para facilitar que as águas pluviais oriundas do canal da avenida Anísio Azevedo tenham maior vazão. 

Fonte: AAN
Foto:
 Secom/PMA


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/03
17:24

João Eloy discute repasse de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública

Estados avaliam que previsão de repasse para Segurança Pública é muito menor que os de outras áreas
 
Secretários da Segurança Pública estiveram reunidos durante a segunda-feira (18), no Centro Regional de Comando em Controle da Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal, para estender as dicussões sobre o repasse de recursos para os estados e o DF. O secretário da Segurança Pública de Sergipe, João Eloy, participou do encontro, que marca a LXXXII Reunião do Conselho de Segurança Pública (Consesp), e destacou a necessidade de que o Governo Federal destine mais recursos para os estados. João Eloy esteve acompanhado pelo chefe de gabinete da SSP de Sergipe, o agente de polícia José Evandro Machado Júnior. 

 Segundo os secretários, há a estimativa de que os recursos destinados para a Segurança Pública em 2019 sejam em torno de R$ 1,2 bilhão, quantia considerada baixa quando há o rateio entre os estados. "O valor ainda é muito pouco para o fundo de segurança pública, quando você compara com os recursos previstos para a área da Saúde e Educação. É preciso que a Segurança Pública seja encarada pelo Governo Federal como prioridade", frisou João Eloy.

A reunião foi liderada pelo presidente do Consesp, o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles Barbosa. Com a presença do Secretário Nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, no encontro, dentre outras pautas, foram discutidas as demandas do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) e a futura distribuição dos recursos entre os Estados. Outro item apresentado foi o controle das fronteiras. A questão foi colocada como sendo um problema grave, por razão da falta de efetivo para atuar no limite das fronteiras, inibindo assim o comércio de drogas e armas, principalmente na região rural.

Fonte e foto: SSP-SE


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/03
17:18

Prefeitura entra na Justiça contra Deso por abrir buraco em avenida recém-recapeada

Edvaldo disse que não aceitará que a Deso repita este tipo de atitude

A Prefeitura de Aracaju, através da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), entrará com nova ação judicial contra a Companhia de Saneamento de Sergipe, a Deso. A informação foi divulgada pelo prefeito Edvaldo Nogueira, na manhã desta terça-feira, 19. Durante solenidade na sede da administração municipal, ele apresentou imagens de uma rua no loteamento Aruana com parte do seu pavimento destruído pela Deso. A intervenção da companhia acontece logo após a gestão municipal concluir as obras de infraestrutura de 23 ruas da Aruana, cuja inauguração ocorrerá na noite desta terça. Visivelmente incomodado com a situação, Edvaldo disse que não aceitará que a Deso repita este tipo de atitude, uma vez que prejudica o trabalho da Prefeitura.

"Estou muito triste, com muita raiva, pois é inadmissível que a Deso destrua uma obra que iremos inaugurar hoje. Como é que vou entregar uma obra tão importante, como é a infraestrutura da Aruana, já com rua remendada pela Deso? Por que não fizeram antes? Esta obra ficou parada nos quatro anos da gestão passada. A nossa gestão retoma a obra, conclui a infraestrutura de todo o loteamento e a Deso resolve abrir um buraco. Não está certo, não tenho estômago para isso. Já orientei a Emurb a processar, mais uma vez, a Deso. E se a companhia continuar fazendo isso, eu não renovarei a concessão da Deso em Aracaju. Vou brigar com a Deso. Como prefeito de Aracaju, não aceito isso", afirmou o gestor municipal.

Edvaldo lembrou que já discutiu, no ano passado, com a gestão estadual propondo um diálogo entre a Emurb e Deso no sentido de estabelecer um planejamento de obras, mas não surtiu efeito. "A Deso tem revelado um desrespeito muito grande com a nossa cidade. Em avenidas que acabo de recapear, a Deso aparece em seguida e faz um buraco. A empresa não consegue ter planejamento e termina prejudicando a população. Se continuar desrespeitando nossa cidade, vamos ter que rever a concessão de água de Aracaju para a Deso", reiterou.

Desde que assumiu a Prefeitura de Aracaju em janeiro de 2017, Edvaldo reclamou, em várias ocasiões, da falta de planejamento e cuidado da Deso com o pavimento da cidade. Em janeiro do ano passado, assim que a Emurb concluiu o recapeamento da avenida Antonio Fagundes de Santana, a Deso abriu uma cratera na via. Naquela ocasião, a empresa municipal notificou a companhia. Menos de dez dias depois, a Deso cometeu o mesmo erro, ao abrir um buraco na avenida Júlio César Leite, logo após o recapeamento da área. Em junho do mesmo ano, a companhia voltou a abrir um buraco numa via recém-recapeada, desta  vez na rua Walfredo Carlos Amaral. Na ocasião, a Emurb acionou judicialmente a Deso.

Fonte: AAN
Foto: Sergio Silva/PMA


Variedades
Com.: 0
Por Redação
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos