20/04
10:13

Confira o horário de funcionamento dos mercados e feiras livres no feriado de Tiradentes

No próximo sábado, 21 de abril, feriado de Tiradentes, a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) comunica que os Mercados Centrais Thales Ferraz e Antônio Franco irão funcionar em horário normal das 6h às 15h. Já o Mercado Maria Virgínia Leite Franco, antigo Albano Franco, funcionará das 5h30 às 15h. Os mercados setoriais (bairros) e o mercado vereador Milton Santos, localizado no Conjunto Augusto Franco, permanecem com o horário habitual das 6h às 15h.

A Emsurb informa ainda que as Feiras Livres serão realizadas normalmente no turno manhã. São elas: Cirurgia; Leite Neto; Santa Tereza; Cidade Nova; Mosqueiro; 18 do Forte; São Carlos; Santo Antônio; Coroa do Meio e Grageru.

Parque da Sementeira 

Para quem busca diversão, lazer e natureza em um só lugar, o Parque Augusto Franco, mais conhecido como "Parque da Sementeira", se apresenta como boa opção das 5h às 21h.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
18/04
21:00

UFS poderá criar cursos de Direito, Medicina, Engenharia e Arquitetura em Itabaiana

A Universidade Federal de Sergipe (UFS) realizará estudos de viabilidades técnica e financeira de ampliação da oferta de cursos no seu campus de Itabaiana. Segundo o reitor da instituição de ensino superior, a UFS mantém hoje em funcionamento 7 cursos de licenciaturas e ainda Contabilidade, Administração e Ciência da Informação e poderá ter 4 novas opções.

Está sendo avaliada a possibilidade de  criação de cursos de Direito, Medicina, Engenharia Civil e Arquitetura. “A ideia é discutir hoje o crescimento para o amanhã e sonhar um dia na transformação do campus de Itabaiana em Universidade Federal do Agreste sergipano”, comentou Antoniolli, que na terça-feira falou sobre o assunto na Câmara de Itabaiana.

Pensa-se nessa possibilidade, mas não é coisa para ser colocada em prática agora. Esse projeto poderá ser viabilizado, talvez, em 10 anos.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
18/04
16:46

Combate a gripe - Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza começa no dia 23

Começa na próxima segunda-feira, 23, em todo o país, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, conhecida popularmente como gripe, e Sergipe deverá vacinar, conforme meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS), 460 mil pessoas, número que corresponde a 90% da população geral.  A campanha será realizada até o dia 1º de junho e o dia 12 de maio foi escolhido para ser o “Dia D” de mobilização para multivacinação, que tem também a finalidade de atualizar as cadernetas de vacinas.

 

 

Os grupos prioritários a serem vacinados contra a influenza são: crianças de seis meses e menores de cinco anos, indivíduos com 60 anos ou mais de idade, gestantes em qualquer período gestacional, puérperas no período de 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais.

 

Segundo a gerente do Núcleo de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Sândala Teles, Sergipe receberá do Ministério da Saúde até o final da campanha 562.700 doses da vacina. Todas as unidades de saúde dos municípios estarão disponibilizando a vacina e o objetivo da campanha é reduzir as internações, complicações e mortes pela influenza da população que é público alvo.

 

“É importante que os grupos prioritários procurem uma unidade de saúde para receber a vacina e ser imunizado contra a influenza. A gripe, a depender da situação clínica do indivíduo, pode evoluir e gerar complicações graves. Portanto, a vacina é a melhor forma de prevenção a doença e nossa meta é vacinar mais de 400 mil pessoas.”, ressalta. A vacina contra a influenza é trivalente e protege contra três vírus: o H1N1, H3N2 e a influenza B

 

Gripe

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores e condições de risco para as complicações da infecção. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
17/04
19:12

Incra terá parceria com cinco municípios de SE

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) deverá consolidar até o final desta semana a celebração de acordos de cooperação técnica com cinco prefeituras do interior sergipano. O objetivo da ação é agilizar a produção de projetos produtivos, para impulsionar a aplicação de créditos em áreas de reforma agrária de Sergipe. “Esses acordos, que não trazem custo algum para o Incra, permitem que os assentados sejam atendidos com maior agilidade. As prefeituras se tornam nossas parceiras e contribuem de forma decisiva para a estruturação produtiva dos nossos assentamentos”, explicou Gilson dos Anjos, superintendente regional do Incra em Sergipe.

Por meio dos acordos, as prefeituras tornam-se responsáveis pela contratação de profissionais (engenheiros agrônomos), que visitarão as áreas de reforma agrária, levantarão informações e produzirão projetos produtivos para as famílias assentadas. Os projetos serão encaminhados ao Incra e, depois de avaliados e aprovados, a autarquia procederá com a aplicação dos créditos de fomento produtivo. “Essas parcerias nos permitirão atender a um número maior de famílias num período muito mais curto. Isso contribui para que os recursos cheguem a quem produz no momento mais adequado”, afirmou dos Anjos.

Entre o último dia 15 de abril e esta terça-feira, já assinaram acordos com o Incra as prefeituras municipais de Poço Redondo, Indiaroba e Estância. Até o final da semana, também devem selar parceria com o Instituto as prefeituras de São Miguel do Aleixo e Canindé do São Francisco. “ É um investimento que contribui com a família assentada, mas também tem impacto em toda a economia local”, analisou o superintendente do Incra.

Além das prefeituras sergipanas, o Incra também assinará até o final da semana acordo de cooperação técnica com a prefeitura de Paulo Afonso, no estado da Bahia. Além de responder pelas ações relacionadas à reforma agrária e à consolidação de territórios quilombolas em Sergipe, a superintendência sergipana do Incra também executa ações em 16 municípios baianos que fazem divisa com o estado.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
16/04
17:03

Prefeito Aracaju anuncia realização do Forró Caju

A realização do Forró Caju já tem data para começar. Este ano o evento será realizado em dois momentos: dos dias 22 a 24 e 28 a 30 de junho na Praça dos Mercados em Aracaju. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (16) na Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) pelo prefeito Edvaldo Nogueira ao lado do deputado federal André Moura (PSC-SE).

 

Os recursos para a festa foram obtidos através do trabalho de André Moura junto ao Ministério da Cultura. Serão R$ 4 milhões a serem investidos resgatando a tradição da cultura forrozeira, movimentando a economia local.

 

Outra novidade deste ano será mais um palco na Praça General Valadão, onde os forrozeiros terão dos dias 20 a 30 de junho para dançar e em mais 17 bairros com diversas atrações nos "arraiás" para alegrar as famílias aracajuanas.

 

Edvaldo não poupou agradecimentos a André Moura. "Se não houvesse a articulação dele, a festa não aconteceria. Se dependesse exclusivamente dos recursos da PMA não teríamos como realizar a festa. Sem a ajuda do Governo Federal, vindos por André, não retomaríamos o Forró Caju com a força e a estrutura a ser realizada. A ajuda dele é muito importante".

 

André Moura destacou: "Como bom nordestino valorizo nossa cultura e o Forró Caju é uma expressão de nossa identidade. Já dizia nosso saudoso Rogério, `Sergipe é o país do forró’, e temos de manter vivas nossas tradições. Além de tudo a festa é de fundamental importância para a economia local. Os bares, restaurantes e hotéis ficam lotados, ganha renda extra durante o período. Não tenho dúvidas de que será uma grande festa", assegurou.

 



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
11/04
21:33

Hospital Santa Isabel terá 30 dias para quitar pendência do aumento retroativo salarial


O Hospital Santa Isabel terá prazo de 30 dias para fazer um levantamento financeiro a fim de quitar a pendência retroativa concernente ao aumento salarial formalizado na Convenção Coletiva junto ao Sindicato dos Hospitais e Clínicas do Estado de Sergipe (Sindhose). A decisão foi fruto do pedido do próprio procurador do hospital, Thiago Tavares Cabral, que pediu este prazo durante a audiência mediada por Nilson Barreto Socorro, da Superintendência Regional do Trabalho (SRT), com a direção do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), na manhã desta quarta-feira, 11, na sede da SRT.

Durante a mediação, o Sintasa cobrou ainda a formalização do Acordo Coletivo 2017/2018, que mesmo depois de mediação da SRT no final do ano passado, ainda não foi finalizada. Na ocasião, a direção do hospital teria se comprometido a continuar as negociações diretas para o fechamento do acordo, mas não respondeu dois ofícios do sindicato cobrando uma reunião para finalizar a confecção da norma coletiva. Daí, a necessidade do auxílio da SRT para a atual audiência.

“O Hospital não só não formalizou o Acordo Coletivo de Trabalho da data-base 2017-2018 como também não vem cumprindo integralmente a Convenção Coletiva de Trabalho. Inclusive, com registro de passivo decorrente da retroatividade da norma coletiva a data-base, 1º de junho”, explica o presidente do Sintasa, Augusto Couto.

Participaram ainda da mediação, a tesoureira do Sintasa, Maria de Lourdes, e o advogado do sindicato, Adalício Morbeck.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
11/04
21:13

Ação do MPF/SE garante preservação da Capela da Ribeira, em Nossa Senhora do Socorro

Juíza da 1ª Vara Federal definiu a construção como detentora de relevante valor cultural

Após atuação do Ministério Público Federal e do Ministério Público do Estado de Sergipe (MP-SE), a Justiça Federal declarou a Capela da Fazenda Ribeira como detentora de relevante valor cultural para o município de Nossa Senhora do Socorro, garantindo proteção especial à construção. Com a decisão, o município e o proprietário da Capela estão obrigados a preservá-la.

No processo, foram apresentados laudos técnicos do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que demonstraram que a Capela da Fazenda Ribeira é uma edificação do século XIX e a única capela de engenho ainda em estado praticamente completo e em funcionamento no município.

Os documentos destacam ainda a importância da edificação enquanto espaço de vivência de religiões e religiosidades, de cunho católico-cristão e sincrético, com elementos da cultura afro-brasileira, “sendo exemplar de patrimônio imaterial envolvendo a memória, a identidade e o pertencimento que merecem valorização para além de sua materialidade”

Ação - A ação judicial foi iniciada pelo MP-SE e, em seguida, encaminhada para a Justiça Federal e acompanhada pelo MPF. Na sentença, a juíza da 1ª Vara federal, Telma Maria afirma que “todos os elementos de avaliação são uníssonos em demonstrar o relevante valor cultural, histórico, religioso, arquitetônico e até paisagístico do bem”, destacou.

Preservação – Com a declaração do valor cultural da capela, o Município de Nossa Senhora do Socorro deverá proteger e preservar a edificação e também o subsolo da região, que já contava com o registro de sítio arqueológico. A família beneficiária do espólio de José Albano Ribeiro Franco, proprietário do imóvel, é co-responsável pela preservação. O Iphan recomendou ainda, no parecer técnico, a restauração da construção, que encontra-se com infiltrações na sua estrutura e vegetação na cobertura.

A íntegra da sentença está disponível no site www.mpf.mp.br/se.

Com informações da Ascom-JFSE


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
11/04
20:57

Chuvas não colocam em risco barragens de Sergipe

As chuvas que tem atingido as áreas de barragens de Sergipe não as colocam em risco, como vem acontecendo na Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí.  Sergipe tem poucas barragens e pelo menos 9 delas se enquadram na Política Nacional de Barragens (maiores de 15 metros de altura). “Por aqui, tudo está sob controle, mas o risco sempre existe”, comentou o coordenador do Grupo de Segurança de Barragens, João Carlos



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos