20/07
08:31

Participação das mulheres no mundo empresarial é discutida pela Fecomércio

A primeira reunião da Câmara Empresarial das Mulheres Empreendedoras e Gestoras de Negócios da Federação do Comércio (Fecomércio) foi marcada pela discussão de um tema importante para a sociedade, nestes tempos em que se tem valorizado o empoderamento feminino, a participação da mulher no mundo empresarial.


O tema foi abordado em uma palestra apresentada pela coordenadora da Câmara, Gizelma Lima, que mostrou dados sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho, no mercado especializado e na atuação empresarial, mostrando o disparate que há no comparativo com a participação masculina no mundo dos negócios.


Gizelma destacou que a formação da Câmara se deu num momento importante para o descobrimento do talento feminino na administração empresarial e valorização das iniciativas das mulheres empreendedoras do estado de Sergipe.


“A Câmara da Mulher surge como uma iniciativa importante da Fecomércio, que chega num momento especial para nós, no qual a mulher tem conquistado maior participação no mundo dos negócios e na vida empresarial. Este é o momento de estimular mais mulheres a empreenderem, mostrarem sua capacidade como gestoras e administradoras”, destacou.


O presidente do Sistema Fecomércio, Laércio Oliveira, lembrou da importância das mulheres no ciclo produtivo e valorizou suas qualidades como gerenciadoras de negócios exitosos.

“As mulheres carregam na sua sensibilidade e capacidade administrativa, as melhores qualidades que um gestor pode ter para comandar um negócio vencedor. A mulher é vencedora na vida por natureza, sua capacidade de cuidar das coisas com carinho e atenção aos detalhes são pontos importantes para a conquista do mundo dos negócios. Fico muito feliz com a participação das mulheres na Fecomércio e quero que elas estejam cada vez mais ligadas à nossa entidade. Aqui é a casa das empresárias de Sergipe. E com seu exemplo iremos aprender ainda mais como trabalhar para fazer um ambiente de negócios mais participativo e competitivo”, afirmou Laércio Oliveira.


Durante a reunião da Câmara, a diretora regional do Sesc, Adely Carneiro, fez uma apresentação do braço social do Sistema Fecomércio, mostrando sua atuação nas mais diversas áreas, destacando a educação de crianças, jovens e adultos, além das ações de combate à fome promovidas pelo Sesc.


Também foi realizada uma apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelo Senac, na formação profissional de trabalhadoras do comércio e do estímulo ao empreendedorismo ministrado na instituição.


Participaram da reunião representantes da Uninter, ABRH, Fórum Empresarial, ASES, entidades de classe empresarial, CVV, empreendedoras e gestoras de empresas sergipanas. (Da assessoria)


 


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/07
07:27

Aracaju - Semfaz já atendeu mais de 40 mil contribuintes neste ano

Entre janeiro e junho deste ano, a Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz) de Aracaju recebeu 41.359 pessoas no Departamento de Atendimento ao Contribuinte (DAC), uma média de 6.8 mil usuários por mês. O setor é a porta de entrada para o cidadão que precisa de qualquer tipo de serviço competente ao órgão: pagamento, pedido de revisão ou isenção do IPTU, parcelamento e cancelamento de débitos consulta ao ITBI, emissão de alvará ou de certidão negativa, entre outros.

É no DAC que o contribuinte tem o primeiro contato com a Secretaria Municipal da Fazenda, como explica a coordenadora do departamento, Valéria Lessa. "Este é o setor responsável por receber o cidadão, entender a necessidade dele, resolver a demanda ou, se for o caso, direcionar para a área técnica responsável", esclarece, ressaltando que são mais de 36 diferentes tipos de serviços disponíveis.

Neste primeiro semestre, a consulta de débito foi o serviço mais procurado da Semfaz pelo contribuinte, seguido da emissão do Documento de Arrecadação Municipal (DAM), informações gerais e o atendimento da Procuradoria. "Em um dia comum, quando não há nenhum imposto específico com data para pagamento ou alguma campanha de renegociação de dívida, chegamos a atender entre 450 e 500 pessoas no horário de funcionamento, que é das 8h às 16h", informa Valéria Lessa.

Além do atendimento presencial na sede da própria Semfaz (na praça General Valadão, nº 341, Centro), há servidores da Secretaria nos Ceac's da Rodoviária Nova e Shopping Riomar, e na Junta Comercial de Sergipe. "Essa descentralização do atendimento é extremamente importante para que o contribuinte tenha suas necessidades resolvidas. Esse é nosso principal objetivo", garante a coordenadora do DAC.

Alguns serviços da Semfaz também estão disponíveis no Portal do Contribuinte (
www.financas.aracaju.se.gov.br/contribuinte/), a exemplo da consulta de débito ou 2ª via para pagamento do IPTU, Declaração de Regularidade de Tributos Vinculada ao Imóvel (DRTVI), Nota Fiscal Eletrônica, Consulta do ITBI, serviços relacionados à Taxa de Localização e Funcionamento (TLF), solicitação e emissão de Certidão Negativa, entre outros. (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/07
07:17

Fecomércio realiza Planejamento Estratégico com Trade Turístico sergipano

Fomentar o desenvolvimento do turismo em Sergipe, com vistas para o crescimento mútuo e em progressão geométrica da receita dos empreendimentos turísticos, arrecadação de tributos e fortalecimento da cadeia produtiva do turismo sergipano diante do cenário nacional. Estes foram os principais motes do Planejamento Estratégico do Turismo Sergipano, desenvolvido pela Câmara Empresarial de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio), entidades representativas de classe empresariais do turismo, Estado, Município de Aracaju e empresários do setor do turismo em Sergipe.

O Planejamento Estratégico contou com a participação da consultora da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Márcia Alves, que coordenou os trabalhos e discussões acerca do tema. Alves realizou apresentações de mecanismos para serem colocados em prática, com a finalidade de dar uma amplitude no turismo sergipano, com base em informações do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade, apresentando uma projeção do crescimento do turismo brasileiro até o ano de 2030. Além disso, estimulou a discussão interna entre os participantes, para identificação dos problemas do turismo local e propositura de soluções criativas e modernas para o mercado que se atualiza a cada dia.

A cadeia produtiva do Turismo é composta por 52 atividades comerciais e de prestação de serviços que perfazem os ramos de alimentação, hospedagem, transporte, comercialização, serviços específicos, além de outras atividades, que preenchem o setor da economia que mais cresce no Brasil. As discussões formaram proposituras para que Sergipe aproveite melhor sua condição de alta capacidade de recursos naturais para exploração turística, para ampliar a participação do estado como destino no roteiro turístico nacional.

O superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves, participou do evento e valorizou a iniciativa da Fecomércio em ajudar o trade turístico a buscar as soluções para os problemas do turismo de Sergipe e buscar o seu desenvolvimento.

“Essa é uma iniciativa que nunca foi realizada no estado. Estamos todos, agentes privados e públicos, participando de um treinamento que nos qualifica mais para discutirmos o turismo. Daqui saíram boas ideias que colocaremos em prática de maneira imediata para fortalecer a cadeia produtiva. Sergipe é um estado que tem grande potencial turístico e agora vamos trabalhar todos em conjunto, para ocupar nosso lugar no mapa dos grandes roteiros do turismo nacional”, destacou.

O secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Aracaju, Jorge Santana, participou da ação e lembrou a importância do planejamento como ferramenta para o fortalecimento dos negócios e criação de oportunidades. "A palavra-chave para o sucesso de qualquer negócio é planejamento. No momento em que nosso empresariado puxa para si a alavanca do seu empreendimento e desenvolve estudos para melhorar e se inserir neste mundo competitivo e globalizado, a gente pode ver que bons ventos soprarão, em breve, no ambiente do turismo sergipano”, disse.

O presidente do Aracaju Convention & Visitors Bureau, Luiz Simões, comentou a importância do planejamento do turismo do estado.

“Estamos pensando o turismo como um todo, não apenas como política, nem como questão empresarial. O turismo sergipano tem muito a oferecer para todo o Brasil e é isso que precisamos destacar. Vamos buscar em conjunto, as novas oportunidades para ampliarmos nossa recepção de turistas e mostrar o que o destino Sergipe tem a oferecer para todo o Brasil”, afirmou Luiz Simões. (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
18/07
08:14

Sergipe volta a gerar novos postos de trabalho

A economia de Sergipe pode finalmente comemorar. Após resultados negativos em relação à geração de novos postos de trabalho, o mês de junho apresentou um resultado animador. No último mês, houve o saldo positivo de 634 carteiras assinadas no estado, com destaque para os setores industrial (851 novas vagas) e turístico (217). Esse novo cenário destoa completamente do que vinha sendo registrado em todo país, principalmente no ano passado, quando a crise registrou seu ápice.

O último estudo realizado do IBGE – publicado em 2016 –, revelou que entre 2013 e 2014, a taxa de saída das empresas (relação entre o número de empresas que fecharam as portas e o total de firmas) cresceu 6,1 pontos percentuais, passando de 14,6% para 20,7%. Isso significa que, nesse período, apesar de 726,3 mil novos negócios terem surgido, 944 mil CNPJs foram extintos.

Essa queda gradativa também foi registrada em Sergipe. Em junho de 2013, o saldo foi de 235 empregos; em 2014, apenas nove; em 2015 o número foi negativo, -149, e em 2016 a taxa de saída foi de -647 empregos, pior resultado do período.

Justamente por isso que o resultado deste ano é tão importante. Para o assessor econômico do governo, professor Ricardo Lacerda, o resultado de junho gera um sentimento de que a crise, finalmente, está começando a passar. “Isso gera muita esperança para a população, pois a economia sergipana finalmente voltou a gerar emprego. Dentro da indústria, os setores de alimentos, bebidas e materiais elétricos foram os que mais empregaram”, informa.

Dentro desse crescimento, o município de Itabaiana foi o que apresentou o melhor resultado, com 252 novas vagas. Nossa Senhora do Socorro ficou em segundo lugar, com 169 vagas a mais, seguido por Poço Redondo, com 90 novos postos.

Mas nem todos os setores conseguiram se recuperar. De acordo com Ricardo Lacerda, a construção civil ainda sofre com a crise. “Infelizmente, essa é a notícia ruim. A construção civil continua desempregando. Pelos dados que temos acompanhado, esse é um setor que vai demorar um pouco mais para se recuperar, mas acredito que a pior fase já passou”, analisa.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
13/07
22:21

Nordeste tem menor inflação acumulada em nove anos

Desde 2008, a inflação registrada em junho, no acumulado dos últimos 12 meses, nunca foi tão baixa no Nordeste: 3,9%. A Região apresentou deflação de 0,12%, o que não ocorria há quase três anos.

A pesquisa é do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão do Banco do Nordeste, e aponta que o processo inflacionário regional continua a demonstrar claro arrefecimento e representa fato relevante para a economia regional.

“Em síntese, o cenário econômico desafiador e a recuperação da safra agrícola, em conjunto, causam o processo de desinflação em curso no Brasil e no Nordeste”, explica o coordenador de estudos e pesquisas do Etene, Allisson Martins. Ele é um dos autores da análise econômica disponível no site do Banco do Nordeste (www.bnb.gov.br/diario-economico-2017).   

Segundo ele, os preços nos grupos Transportes (-0,98%) e Alimentação e Bebidas (-0,49), foram aqueles de maior intensidade na contração dos preços, e também em termos de impacto (-0,16% pontos percentuais), na formação do indicador inflacionário do Nordeste. Em Salvador, os preços da gasolina (-8,71%) e do etanol (-7,45%) foram os de maior retração no país.

No grupo Alimentação e Bebidas, o comportamento de preços do subgrupo Alimentação no Domicílio contribuiu de maneira relevante para o recuo, em razão da queda dos preços em 1,23%, 1,07% e 0,20%, para Fortaleza, Recife e Salvador, respectivamente.


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
12/07
07:21

Sinal da crise? – Penhor da CEF movimenta R$ 7,2 bilhões no 1º semestre de 2017

O Penhor da CAIXA movimentou R$ 7,2 bilhões em novos contratos e renovações no primeiro semestre de 2017. O número representa uma expansão de 11,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

Segundo o superintendente nacional de Pessoa Física da CAIXA, Lessandro Werner Thomaz, o Penhor da CAIXA é ideal para quem necessita de empréstimo rápido e fácil. “É uma linha de crédito sem burocracia, pois dispensa avaliação de risco de crédito”, diz Lessandro.

 

A pessoa que possuir um bem confeccionado em ouro, prata, diamantes, pérolas, relógio ou canetas de valor poderá levar a joia para uma avaliação especializada na CAIXA, em uma das 466 agências que operam o Penhor em todo o Brasil, e receber o dinheiro na hora.

 

Com taxa de 2,10% a.m., o Penhor da CAIXA pode ser renovado quantas vezes o cliente quiser. O empréstimo poderá chegar até 100% do valor do bem para clientes com conta salário na CAIXA e relacionamento com o banco. Depois de quitar o contrato, o cliente recebe seu bem de volta.

 

Para consultar as agências que operam com penhor, acesse o site da CAIXA, no endereçowww.caixa.gov.br/penhor.  (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
10/07
22:57

Banese e Banese Card realizam mutirão de renegociação de dívidas em Aracaju

Evento começa na próxima segunda-feira, 10, e vai até a sexta, 14

O Banco do Estado de Sergipe (Banese) e o cartão de crédito Banese Card realizarão um mutirão de renegociação de dívidas no período de 10 a 14 de julho, das 8h às 15h, no Núcleo de Práticas Jurídicas no campus da Unit localizado na rua Lagarto, 237, em Aracaju. 

Durante o mutirão, os descontos aos clientes poderão chegar a até 95%, em cima de juros e multa, dependendo do tempo da dívida. 

Os organizadores do evento estimam atender no período um total de mil clientes com efetividade em torno de 90% de acordos fechados. As renegociações do cartão de crédito Banese Card poderão ser pagas à vista com um prazo de 10 dias, ou parceladas em até 18 vezes. 


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
07/07
09:09

FOMENTA 2017: Conhecimentos e oportunidades nas compras governamentais

Uso do poder de compra dos Governos pode estimular o desenvolvimento local

Microempreendedores individuais, microempresas, proprietários de empresas de pequeno porte, produtores rurais, representantes de Instituições públicas e privadas, terão oportunidade de participar da Semana Fomenta 2017. O evento será realizado de 10 a 14 de julho, no Auditório da UNIT de Estância.

“A proposta do Fomenta é diagnosticar oportunidades para os pequenos negócios, disseminar informações, além de realizar uma rodada de negócios. O foco do evento é aproximar os pequenos negócios dos grandes compradores da administração pública e capacitar os empresários e gestores públicos presentes”, destaca Emanoel Sobral, superintendente do Sebrae.

Durante o evento serão abordados temas como Compra Pública – Um bom negócio para a economia local, Uso do poder de compra pública como fator de desenvolvimento local, Mercados Institucionais – Entraves e Desafios. Também acontecerão oficinas sobre SEI Inovar, Técnicas da Negociação – Aprimorando suas vendas, SEI Ser Sustentável, SEI Vender, SEI Comprar. 

Já no último dia do Fomenta, 14 de julho, acontecerão palestras sobre temas como Interpretação dos Tribunais de Contas sobre as novas diretrizes contidas na LC nº147/2014 da Lei Geral, Portal da transparência MPF e Rodada de Negócios.

Novidade
Pela primeira vez em Sergipe o Fomenta irá promover uma Rodada de Negócios entre os participantes. Será no último dia da programação, sexta feira, a partir das 14h. “Vamos colocar nas mesas de negociações gestores dos setores de compras de 11 Prefeituras da Região Centro Sul do Estado com 50 micro e pequenas empresas, empreendedores individuas e produtores rurais, que terão oportunidade de ofertar produtos e serviços para as empresas Ancoras”, explica o gerente do Sebrae, Paulo Afonso. 

Além das duas Rodadas, uma entre Ancoras x Ofertantes e outra entre Ofertantes x Ofertantes, o evento também estará disponibilizando uma Sala de Cadastramento, onde os representantes das Prefeituras poderão estar cadastrando possíveis fornecedores de bens e serviços. 

Semana Fomenta 2017, realização Sebrae, Apoio UNIT. Inscrições até 7 de julho pelo e-mail mercado@se.sebrae.com.br ou no Escritório Regional do Sebrae em Estância, Rua General Pedra, 370, Centro, telefones (79) 3522-2055 e 3522-2187 com a coordenadora Heloisia Fontes.


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos